fbpx

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) é fundamental para que os negócios estejam dentro do que a lei exige. No entanto, muitas pessoas têm dúvidas e desejam procurar pelas informações que sejam adequadas ao tema.

A proposta principal do texto é mostrar cinco pontos essenciais sobre a LGPD e todas as nuances inclusas nisso. É necessário ter acesso aos dados e que façam com que os resultados sejam alcançados dentro de pouco tempo.

Para mostrar como não perder o negócio com a LGPD, é primordial prestar atenção em dicas exclusivas. Dessa forma, veja a seguir as vantagens que estão inclusas nisso e como você pode aproveitar cada uma delas.

Conheça a LGPD para não perder o seu negócio?

A LGPD é a Lei Geral de Proteção de Dados e está em fase de implementação no Brasil. Igualmente, gera muitas dúvidas e várias pessoas pensam que podem continuar com negócio sem prestar atenção nisso.

O cenário atual é diferente e saiba: as empresas que não se adaptarem a LGPD podem sofrer consequências. Ao mesmo tempo, pode ser advertências, multas e punições mais pesadas para a gestão.

É importante entender o que estar de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados traz várias vantagens. Sendo assim, é necessário conhecer algumas e a seguir confira cinco delas:

1- Alinhado ao que a lei exige

A LGPD exige que exista ética e segurança no tratamento de cada informação que a empresa atua. Por outro lado, é necessário entender o que a Lei Geral de Proteção de Dados permite e abaixo veja do que trata-se:

  • Coleta– Os dados são coletados e é importante que a empresa saiba aquilo que a legislação permite nessa parte.
  • Armazenamento– Uma vez com o dado em mão, é preciso que você armazene e é primordial que tenha segurança nesse processo.
  • Uso– A utilização dos dados não deve ser realizada à esmo e é preciso seguir aquilo que a LGPD exige.
  • Exclusão– Uma vez coletado, armazenado e utilizado é necessário que você exclua, porém da maneira adequada.

É fundamental, à primeira vista, entender que a Lei Geral de Proteção de Dados contempla todas essas etapas. Se o negócio foge de cada premissa dessa, a probabilidade de ter os melhores resultados tende a ser menor.

2- Evita punições

As punições podem ser bem perigosas e prejudicar a continuidade do negócio em questão, não é mesmo!? Da mesma forma, é primordial entender o que pode ser feito para evitá-las e a seguir confira um exemplo:

  • Imagine que um dado foi vazado e o cliente acusa a sua empresa de não ter tido a atenção necessária;
  • Por estar de acordo com a LGPD, você prova que houve segurança e que não é culpa do seu serviço esse vazamento;
  • Em seguida, a multa que seria paga é evitada e esse fato é importante para que você possa prosseguir corretamente;
  • Por outro lado, se esse cuidado não fosse tomado, como você sabe, o valor pago poderia ser bem elevado.

Vale lembrar de um fato: a LGPD permite que você consiga se proteger da falta de segurança para aqueles dados. Atualmente, as pessoas pesquisam antes de contratar um serviço e desejam empresas que ofereçam respaldo.

3- Melhora a imagem do negócio

Primeiramente, a imagem do negócio é um dos ativos mais importantes que qualquer empresa pode ter, concorda!? Então, quando há o alinhamento com a LGPD, a tendência natural é aproveitar esses benefícios:

  • Os clientes sabem que você segue o que a Lei Geral de Proteção de Dados exige para esse momento;
  • Logo após, é possível trabalhar esse recurso a seu favor e mostrar aos clientes que existe cuidado da gestão;
  • As pessoas se sentem seguras e tendem a comprar mais, desde que exista a atenção necessária em mais essa questão;
  • Por fim, a LGPD é um diferencial para que os resultados não sejam prejudicados devido a imagem não ser positiva.

Enquanto esse texto é criado, acredite: uma empresa pode vazar ou perder um dado e correr riscos que podem ser evitados. Em outras palavras: busque se preparar para que esse tipo de situação não aconteça com o seu negócio.

4- É perfeito para o momento atual

Com o advento da LGPD, lembre-se: várias empresas não prestaram atenção nisso e pouco se prepararam para a implementação. Contudo, você está indo na direção contrária e a seguir confira quatro razões para conhecê-la:

  • É obrigatória– A lei, definitivamente, exige que todos os negócios, virtuais ou não, sigam o que a LGPD exige.
  • Traz segurança– Estar seguro é uma premissa básica e não se esqueça: você está lidando com dados pessoais.
  • Protege o negócio– Se há o investimento em segurança da informação, em resumo, até a própria empresa está protegida.
  • É praticado em outros países– China, Japão, Estados Unidos e os países que fazem parte da União Europeia já utilizam a LGPD.

Certamente que é primordial entender que a Lei Geral de Proteção de Dados é bastante adequada para o momento atual. Afinal, as pessoas buscam e querem serviços seguros, acima de qualquer outro tipo de atitude.

5- Possibilita ser reconhecido no mercado por esse diferencial

A fim de finalizar os motivos para que você utilize a LGPD em seu favor, eu preciso citar o reconhecimento. Em suma, o mercado atual aglutina várias pessoas que valorizam a segurança e não é bom ficar de fora disso.

Responda com sinceridade: você compraria um carro que não fosse seguro o suficiente para levar você e os seus familiares? É provável que não e tem um motivo: a valorização da vida e da segurança inclusa nessa escolha.

As pessoas pensam o mesmo e desejam por serviços que sejam seguros, ou seja, que não vaze os dados pessoais. Portanto, na hora de pensar em manter o seu negócio, procure pensar na importância de seguir o que a lei exige.

É fundamental apenas contar com assessoria de um especialista em segurança da informação e na LGPD. Juntamente com essa escolha, a tendência é que o serviço seja realizado e traga os benefícios para o negócio.